sábado, 1 de novembro de 2014

Dando um tempo...





Olá a todos!

É com um pouco de tristeza que venho avisar que ficarei distante da blogosfera por tempo indeterminado. Há anos ando desanimada com o meu blog, desde a época da Fênix (meu blog antigo). E as coisas não melhoraram, essa é a verdade. Já pensei em desativar o Canto algumas vezes, o que me impede é a esperança de que ele sirva como um registro importante para a minha poesia. Acredito que eu deva ter uma "vitrine" para expor os meus escritos e para obter leitores, ainda que poucos. É só essa pequena esperança que ainda mantém o Canto aberto.

Ainda não sei o que vou fazer a respeito. Talvez não volte a atualizar este blog tão cedo, talvez ele fique como um exemplar de um livro já publicado que, embora não receba novas alterações e modificações, ainda pode ser folheado.


A necessidade de abrir uma nova fase da minha vida, com novas escolhas, novas experiências, é o que está me levando a admitir publicamente que está difícil fingir que está tudo bem e que estou feliz com o meu blog. Embora seja muito duro para mim dizê-lo abertamente, assim como será muito duro tomar novos rumos a respeito de outros lados da minha vida. Não há mistério nas minhas novas decisões: estou profundamente cansada, exausta... Cansada de escolher sempre os mesmos caminhos, de seguir as mesmas trilhas. Acredito que chegou a hora de tomar direções novas, porque há sonhos ainda que não consegui realizar. E o meu coração não suporta mais viver sem a realização desses sonhos.


Agradeço muito aos poucos que me visitam e me deixam comentários carinhosos, agradeço à Helena Medeiros Helena, ao Nilson Barcelli, ao Machado de Carlos e a outros que por aqui passaram (sejam leitores novos ou leitores antigos). Pretendo visitá-los assim que me sentir melhor e mais leve. E peço, antecipadamente, desculpas pela demora que eu acho que essas visitas terão.


Beijo no coração de cada um de vocês que passaram e ainda passam por aqui.


Elaine Regina


14 comentários:

  1. Menina linda, nem sei por onde começar... Entristeci-me com a tua decisão, mas ao mesmo tempo sei que muitas vezes precisamos abdicar de projetos em andamento para criar novos, alcançar perspectivas diferentes, visualizar novas possibilidades, abrir portas e janelas que antes o olhar não alcançava, descerrar o leque para novos sonhos, enfim, é preciso, amiga, reinventar-se! E é isto que deves realmente fazer nesse momento em que achas que teus passos estão lentos, tuas atitudes já não alcançam a meta desejada e teu olhar não consegue descortinar a nova paisagem que existe para além do horizonte.
    Já estive nesse lugar em que tu te encontras... Sei como é doloroso deixar para trás as coisas que até então nos sustentavam, sei como é difícil estender os braços para essa nova vida que desejamos, que ansiamos por percorrer. Mas acredite, meu anjo, os primeiros passos são os mais difíceis... Depois, as forças se renovam no caminhar, a disposição chega ao se concentrar nas metas planejadas e os sonhos vão se multiplicando à medida que o olhar vai sobrevoando o infinito... Simplesmente porque, minha amiga, todas as forças do universo começarão a se entrelaçar e a conspirar para que possas chegar onde queres chegar, e assim usufruir tudo de bom, bonito e precioso a que tens direito nesse mundão de meu Deus!
    Que bom que não vais fechar a tua casa! Acredite que estarei sempre por aqui para escutar o canto e o silêncio do verbo... Pois desta forma estarei sentindo também a tua presença que ficará impregnada por aqui, e continuará a nos trazer esse sorriso lindo, essa meiguice de menina brejeira e este teu jeito de mulher que sabe o que quer da vida.
    Que por onde fores, possas levar os sorrisos dos mimosos anjos que bem sei estarão a te acompanhar como um recado de Deus a te dizer que tu és uma filha muito especial ao Seu bondoso coração de Pai. Que também as estrelas estejam sempre a iluminar o teu olhar para um futuro promissor. Mas nunca se esqueça, minha amiga, de que as flores que plantares pelos caminhos só nascerão atrás dos teus passos, e só poderás admirá-las em seu esplendor quando mais à frente parares e olhar para trás... Verás então um belo jardim que será como uma recompensa pelos gestos de bondade e amor que, com toda a certeza, hás de espalhar por onde fores.
    E por último, como um desejo, um voto ou uma bênção, que as estrelas estejam sempre a iluminar esse teu coraçãozinho tão lindo!
    Com o carinho maior do meu coração,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderExcluir
  2. Minha linda amiga, deixei uma resposta pra ti no meu cantinho.
    Espero que te faça sorrir...

    ResponderExcluir
  3. Espero que essa "má onda" tenha passado e te sintas bem melhor.
    Tudo parte de nós, e até o amor nasce dentro do nosso peito.
    Por isso, acho que também devias amar o blog. Ou antes, devemos amar tudo o que fazemos.
    "Vive e contagia,
    agarra a luz na testa
    e distribui os tesouros
    da mina da vida que encontres.

    Dá sentido aos teus passos,
    põe o amor nas entranhas do que fazes
    e renasces."
    Digo eu...
    Tem um bom fim de semana, querida Elaine.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Elaine, minha linda, concordo com o comentário do nosso amigo Nilson Barcelli , e digo mais, sentimos muito a tua falta por aqui! Quem sabe agora que se aproxima a época do Natal tu vens nos trazer o belo presente do teu regresso embrulhado em versos e atado em laços de poesia... Quem sabe? Que o Papai Noel diga amém!
    Mas enquanto não vens, meu anjo, deixo-te meu carinho em milhares de sorrisos e um punhado bem grande de estrelas... dessas mesmo que vejo sempre por aqui a refletir a luz do teu olhar, mesmo que daqui estejas afastada.
    Fica em paz e até...

    ResponderExcluir
  5. Saudades de ti, meu anjo!
    Hoje vim trazer para ti uma prece irlandesa junto ao desejo de que o ano de 2015 chegue a ti trazendo milhares de sorrisos e um punhado de estrelas para enfeitar as horas dos teus dias.
    “Que o caminho seja brando a teus pés, o vento sopre leve em teus ombros, que o sol brilhe cálido sobre tua face, que a chuva caia suave sobre seus campos e até que nos encontremos de novo, que Deus te guarde na palma da Sua Mão.”
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  6. Saudades, amiga, muitas! No desejo de que estejas bem e que teus caminhos estejam floridos e teus passos caminhando por entre sorrisos, te deixo um beijo no coração carregadinho de estrelas,
    Helena

    ResponderExcluir
  7. Li alguns poemas e fiquei encantado com a sua poesia.
    É pena não ter continuado a publicar. Será que tem outro blogue?
    Elaine, tenha um bom fim de semana (está perto...).
    Abraço poético.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite
    Passei pelo teu cantinho para te convidar a visitar o meu espaço de poesia. Espero que goste(s.)
    Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elaine, minha linda e doce amiga: de vez em quando passo por aqui na esperança de (re)encontrar-te, de vez surgir uma postagem tua, de voltar novamente a encantar o meu olhar e perfumar meu coração com a magnitude da tua poesia. Mas saio desolada, triste e a pensar por onde andará a minha amiga?
      Espero, meu anjo, que a vida esteja sendo generosa contigo, que tenhas realizado aqueles sonhos que tanto precisavas realizar, e que estejas envolta em muitos outros sonhos, outros projetos, e que a tua vida tenha seguido o rumo que desejaste, que estejas realizada, feliz, e também com vontade de voltar... Ah, que maravilha isto seria!
      Daqui a pouquinho fará um ano da tua ausência e tanta coisa sucedeu nesse ano que está a passar... Foi um período dividido entre reencontros, felicidade suprema, nascimento, morte, tristeza, decepção, lamentos... Enfim, amiga, um período tão feliz quando conturbado, desolador e que culminou com uma tristeza que hoje habita meu coração.
      Por isso, aqueles sorrisos e estrelas que distribuía com tanta fartura entre os amigos, já não existem mais dentro de mim...
      Estou a deixar-te apenas um carinhoso beijo para acomodar-se no teu coração dizendo da minha saudade, amizade, consideração, que nem o tempo conseguiu apagar, pois eram verdadeiros.
      Fica em paz, menina linda, e que Deus continue a florir os teus caminhos e a abençoar a tua vida.
      Helena

      Excluir
    2. Elaine, minha linda e doce amiga: de vez em quando passo por aqui na esperança de (re)encontrar-te, de vez surgir uma postagem tua, de voltar novamente a encantar o meu olhar e perfumar meu coração com a magnitude da tua poesia. Mas saio desolada, triste e a pensar por onde andará a minha amiga?
      Espero, meu anjo, que a vida esteja sendo generosa contigo, que tenhas realizado aqueles sonhos que tanto precisavas realizar, e que estejas envolta em muitos outros sonhos, outros projetos, e que a tua vida tenha seguido o rumo que desejaste, que estejas realizada, feliz, e também com vontade de voltar... Ah, que maravilha isto seria!
      Daqui a pouquinho fará um ano da tua ausência e tanta coisa sucedeu nesse ano que está a passar... Foi um período dividido entre reencontros, felicidade suprema, nascimento, morte, tristeza, decepção, lamentos... Enfim, amiga, um período tão feliz quando conturbado, desolador e que culminou com uma tristeza que hoje habita meu coração.
      Por isso, aqueles sorrisos e estrelas que distribuía com tanta fartura entre os amigos, já não existem mais dentro de mim...
      Estou a deixar-te apenas um carinhoso beijo para acomodar-se no teu coração dizendo da minha saudade, amizade, consideração, que nem o tempo conseguiu apagar, pois eram verdadeiros.
      Fica em paz, menina linda, e que Deus continue a florir os teus caminhos e a abençoar a tua vida.
      Helena

      Excluir
  9. Boa tarde
    Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
    Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Elaine.parabens mesmo.vi sua entrevista e me identifiquei com voce.Sou musico e poeta no parana,porem nunca publiquei escrevi varias poesias mais a maioria que tava no borrao acabei perdendo.tambem penso que o brasil nao valoriza muito a literatura e tenho debatido muito isso nao so em redes sociais mais em grupos tambem.gostaria de me comunicar com voce se voce aparecer por aqui meu face e Jean Marcos Rech.Desejo sucesso e vitoria.

    ResponderExcluir
  11. Elaine.parabens mesmo.vi sua entrevista e me identifiquei com voce.Sou musico e poeta no parana,porem nunca publiquei escrevi varias poesias mais a maioria que tava no borrao acabei perdendo.tambem penso que o brasil nao valoriza muito a literatura e tenho debatido muito isso nao so em redes sociais mais em grupos tambem.gostaria de me comunicar com voce se voce aparecer por aqui meu face e Jean Marcos Rech.Desejo sucesso e vitoria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jean, boa tarde!
      Sou amigo da Elaine e por estar resolvendo algumas coisas não está conseguindo agradecer sua visita e comentário e por isso me pediu para te deixar esse recado: "muito obrigada por seu comentário,  quando for possível entrarei em contato com você".
      Abraços"

      Excluir